sexta-feira, 7 de março de 2014

Cartagena de Indias

Quinta maior cidade da Colômbia, destino turístico mais visitado do país e declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO, Cartagena de Indias foi sem dúvida uma das viagens mais agradáveis que já fizemos em muitos aspectos. A cidade é bem organizada, limpa, com pouco assédio dos vendedores, transporte barato, trânsito suportável, super segura... por aí vai!


Visto e vacina

Para brasileiros, visto e passaportes não são necessários. Basta portar RG original (com foto recente e data de emissão de no máximo 10 anos). 

O certificado internacional de vacinação contra a Febre Amarela é obrigatório. Apesar de dificilmente pedirem, não vale à pena correr o risco de voltar para casa antes da viagem começar. Nossos comprovantes ficam grampeados na última folha do passaporte e em nenhum dos 6 trechos (incluindo San Andrés) viajados foram verificados. 

Companhia aérea e voo

Como nossa ideia inicial era viajar apenas para Cartagena (digo isso porque semanas depois de termos adquirido as passagens resolvemos dividir nossa viagem e comprar novas passagens para San Andrés Isla - ver post), compramos nossas passagens através do site Decolar.com, que cobra uma taxa de administração de acordo com o valor das passagens, mas que permite o parcelamento em cartão de crédito sem juros. A Avianca foi a companhia aérea que mais ofereceu opções de voo para a Colômbia combinado com o melhor preço. Apesar de nunca termos voado com ela, já sabíamos que a Avianca Internacional oferecia bons serviços.



Voamos em aeronaves novas, com assentos em couro e entretenimento individual, na configuração de 3 assentos na esquerda e 3 assentos na direita.

- A320 no voo AV260 - RIO X BOGOTÁ (6 hrs) e AV 9550- BOGOTÁ X CARTAGENA (50 min);
- A320 no voo AV9797 - CARTAGENA X BOGOTÁ (1 h) e A319 no voo AV261- BOGOTÁ X RIO (6 h);

O espaço entre as poltronas era muito bom.


Foi servido almoço(Rio x Bogotá) e sanduíche com refrigerante Colombiano Postobón de maça (Bogotá x Cartagena).









O serviço de entretenimento disponibilizado é bastante completo e com filmes recentes. Assistimos o filme Gravity com Sandra Bullock.








Desembarque

Logo ao desembarcar no aeroporto Rafael Nunez - CTG, já temos a sensação de estarmos numa região mais descontraída, onde o aço dos aeroportos mais convencionais como o aeroporto Internacional El Nuevo Dorado - de Bogotá são mascarados com muita madeira e plantas.



Hospedagem

Contrariando a maioria das dicas na internet, decidimos nos hospedar em Bocagrande, deixando a Ciudad Amurallada apenas para passeios durante o dia e fim da tarde.  

Quem se hospeda em Cartagena, além da tarifa, são cobradas taxas adicionais(impostos) por cada diária e por hóspede que variam de acordo com o Hotel. Portanto nem sempre uma tarifa mais atraente é sinal de bom negócio, esses impostos devem ser observados  e levados em conta.

Descobrindo Cartagena

Após pegarmos a bagagem, efetuamos saque no Cajero - Banco da Colombia que funcionava com a rede PLUS (Banco do Brasil) e American Express (cobra R$7,90 por saque), lembrando que em Bogotá, a cotação do real estava péssima (Das duas casas de cambio existentes, a mais próxima da esteira das bagagens estava com a cotação de 700 COP mesmo assim só nos venderam R$200,00 na segunda casa estava 760 COP mas estavam sem peso colombiano para trabalhar) e que em Cartagena já sabíamos que essa cotação só iria piorar!


Saque no Banco da Colômbia
Seguimos para o guichê localizado do lado esquerdo da parte de fora do aeroporto, próximo das filas de táxis. Lá você informa para que parte da cidade vai e a funcionária imprime para você o recibo com um valor fixo a ser pago ao motorista. No nosso caso a corrida custou 17.000 COP (R$24) para Bocagrande.

Se localizar na cidade é bem fácil e podemos mapeá-la em 3 grandes regiões: Bocagrande, Ciudad Amurallada e Getsemani. 

Bocagrande

É parte moderna da cidade, está localizada na ponta do mapa com diversos prédios modernos, grande variedade de restaurantes, centros comerciais, mercados, hotéis, cassinos e lojas.





Apesar da cidade ser banhada pelo mar do caribe, as praias de águas e areias escuras, mesmo com todos seus encantos, de longe lembram um destino caribenho.

As praias de Bocagrande possuem em toda sua extensão diversos moles que fazem com que as águas permitam o banho de mar. Lá é possível alugar barracas, cadeiras, jetsky, provar das diversas opções culinárias da barracas fixas ou de ambulantes. Nos pontos mais estreitos do bairro, nas ruas transversais, é possível enxergar o mar de um lado ao outro.  
 
Praia excelente para a prática de kitesurf 

Para relaxar vale à pena negociar com as massagistas de Cartagena um valor pela massagem que é realizada com o óleo da babosa. Na média elas cobram de 20.000 a 30.000 COP por 20 minutos.




As areias são bem limpas

Ao fundo - Barracas disponíveis para aluguel


Logo pela manhã, presenciamos alguns mergulhadores procurando objetos de valor perdidos pelos banhistas. Eles mergulhavam e tiravam a mão da água para encontrar algo. Enquanto estávamos lá eles não acharam nada!






Ciudad Amurallada ao fundo, vista de Bocagrande

Bocagrande apresenta inúmeras opções gastronômicas, fastfoods, comidas típicas, árabe, italiana, argentina, por aí vai.







Pelas ruas existem diversos lugares que vendem os "salgados" típicos. Provamos Arepas de huevo (massa feita de milho com recheio de carne moída e ovo) 1.700COP e Pan Con Queso 1.800COP. Mas não conseguimos comer tudo pois vem com muito óleo da fritura.


Em toda Colômbia é possível encontrar 2 grandes redes de fastfoods nacionais espalhadas por toda parte. El Corral, especializada em hambúrgueres do tipo gourmet e Presto, o nosso preferido. 









Já em matéria de Cafés, o Juan Valdez é o "Starbucks colombiano" e está em toda parte. 



Também é possível encontrar em vários restaurantes o prato chamado "Churrasco", que vem acompanhado de molhos com pimenta, agridoce, abacate, salada (alface,tomate,manga e azeitona), batatas com cebola e bolinho de banana caramelada.



Nos mercados encontramos água mineral vendida em bolsas de 5 litros e garrafas de suco Del Valle de 2,5 litros.















Ciudad Amurallada

É o centro, a parte histórica, onde a cidade começou e com certeza a parte mais agradável e interessante para explorar. Toda a parte da cidade localizada dentro dos 8 km de muros de pedras utilizados para proteger a cidade de ataques piratas.

A corrida de táxi de Bocagrande até o centro histórico fica em 6.000 COP, fomos algumas vezes caminhando, observando cada detalhe e levávamos cerca de 30 min.

 As pinturas dos casarões são impecáveis e as ruas são limpíssimas.
 



  


Nas ruas estreitas é possível contratar passeios de charrete. Apesar dos animais parecerem bem tratados, não apoiamos esse tipo de exploração.

Grande maioria das portas possuem "batedores" trabalhados que nos fazem sair clicando os diversos modelos.

  

No lado esquerdo de quem acessa a parte histórica pela entrada do relógio está localizado o Hard Rock Cafe - Cartagena, com vários ambientes interno e externo.



Tivemos um pouco de dificuldade para escolher os pratos e sanduíches pelo fato do cardápio ser disponibilizado somente em espanhol.




Vista do Mar do Caribe


O ponto alto do fim da tarde é sem dúvida subir na parte alta dos muros, próximo ao Café del Mar (bar e restaurante), para assistir o pôr-do-sol.




Getsemani


Esse bairro fica ao lado do centro histórico, é a parte externa à Ciudad fortificada, com ruas mais estreitas e com aparência de mais humilde, porém um lugar bastante atraente para caminhar. Na maior parte das vezes descartada por turistas que preferem gastar seu tempo dentro da cidade amuralhada.



















Isla Barú e Arquipélago del Rosario

Agora sim, vamos conhecer o legítimo Mar do Caribe. Ir para Cartagena sem visitar Playa Blanca é como ir ao Rio de Janeiro e não conhecer Copacabana!

Próximo a Praça do Relógio, existe um atracadouro, onde são disponibilizados diversos passeios. Fizemos o mais procurado, conhecer o arquipélago do Rosário, Oceanário e a Playa Blanca que fica na Isla de Baru.



Logo que deixamos a praça e atravessamos a rua, fomos abordados por um vendedor de água e outro de passeios. A água mineral de 1,5l é vendida por 3.000 COP, na ilha com certeza você pagará um pouco mais por uma garrafa pequena. 
Quanto ao passeio, nos deixamos convencer pela insistência do vendedor e adquirimos o passeio com ele, no guichê você economizará uns 6.000 COP. Como fevereiro é considerado baixa temporada, o passeio de catamarã na companhia Alcatraz com almoço incluso custou 45.000 COP + 13.500 COP imposto. 

Nos primeiros 30 min. de viagem tudo é festa! Um guia vai contando em espanhol um pouco da história da cidade e falando sobre os lugares que vamos passando. 



Ao sair da baía, um animador conta piadas e organiza diversas gincanas.



Após algumas horas de passeio o desânimo toma conta dos turistas

Levamos quase 3 horas para chegar no arquipélago onde está localizado o Oceanário. Do Oceanário até a Playa Blanca a viagem durou cerca de 1 hora.

Conforme nos aproximamos do arquipélago Del Rosario, a demora começa a ser gratificante. Quanto mais navegamos, mais a água vai ficando com tons diferentes e belíssimas ilhotas vão surgindo.








Pratos prontos com lagostas e molhos já aguardavam o desembarque dos turistas para serem vendidos, o cheiro era bem forte e fizemos muito bem em não provar.


Fizemos a escolha errada de não entrar no Oceanário optando pelo snorkel, que não foi legal.


Algo de esquisito aconteceu durante a viagem, nosso catamarã foi abordado pela Armada Nacional e levou um casal com eles, alguns funcionários ainda tentaram convencê-los que não o fizessem mas não adiantou. 

O desembarque na Playa Blanca, é feito através de barco menor que dependendo do agito do mar pode ser um pouco demorado.   



Logo que pisamos na areia, funcionários do catamarã organizaram pequenos grupos e nos conduziram para o restaurante deles. 

Foi servido filé de peixe, arroz de coco, salada e patacón (banana amassada e frita) com limonada, tudo muito saboroso.





 

Relaxar com massagem de babosa feita por uma nativa é realmente gratificante depois de 3 horas de barco. A massagem custa 20.000 COP para cabeça, braços e costas.


Massagem na Playa Blanca
Para quem curte andar de jetski fica a dica de negociar o tempo e o valor, pois inicialmente eles cobram bem caro e rapidamente vão diminuindo o preço.




Já havíamos lido em relatos na internet que o interessante seria comprar um passeio direto para a Playa Blanca em uma lancha rápida que leva cerca de 1 hora de viagem, assim você aproveita o dia todo de praia que realmente é o que vale à pena para muitos.

No nosso caso que iríamos viajar e ficar alguns dias em San Andrés aproveitando belas praias, o passeio completo foi super válido apesar de cansativo, pois passamos por muitas ilhas interessantes, contemplando com calma belas paisagens que nos renderam excelentes fotos, coisa que não aconteceria em uma lancha pequena e rápida.

Veja também:

SAN ANDRES ISLA   - em breve












14 comentários:

  1. Olá! Estou planejando uma viagem a Cartagena com meu noivo e gostaria de saber qual foi o hotel que vocês se hospedaram e qual a melhor dica para o cambio. Seria melhor viajar somente com dólares? Muito grata. Marina (marinabvc@gmail.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina,
      um dos melhores hotéis custo x benefício é esse: www.booking.com/hotel/co/casa-abril-b.pt-br.html
      Fui agora em Março e consegue pagar R$126,00 por casal/dia. O quarto é super bem organizado, limpo e a localização é a melhor possível.
      Com relação a moeda a se levar, leve TUDO em dólar. E deixe pra tocar em Cartagena mesmo! Tem uma rua (há 2 quadras desse hotel que fiquei) que têm umas 12 casas de câmbio. Conseguir trocar: US$1,00 = 1.980 Pesos

      Se quiser mais dicas, me add: www.facebook.com/bernardjeanbraun

      Excluir
  2. Olá Marina, vou te enviar um e-mail, mas adianto que levar dólar é a melhor opção. A segunda dica é tentar calcular quanto precisará para toda a viagem para comprar os pesos logo no desembarque, se parar em Bogotá tente providenciar lá. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Adorei! posta logo a ida a San Andres tenho bastante curiosidade lá tb!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcia! Que bom que gostou, estou sem tempo para reunir as informações que tenho, mas assim que possível irei postar... Abraços

      Excluir
  4. Olá! Parabéns pelo blog!!! Está sendo de grande ajuda!!
    Irei a Cartagena em junho e fiquei muito interessada no passeio que você fez do Oceanário e Playa Blanca. Só gostaria de confirmar algumas coisas: a agência foi Alcatraz, certo? Quanto tempo vocês ficaram em cada lugar? Queria ter ideia do passo a passo do tour completo. A que horas começa o passeio e retorna de Playa Blanca?
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz, obrigado pelo retorno. Você tem que pensar da seguinte maneira: Quer curtir 1 dia de praia ou prefere algo mais turístico, conhecendo lugares? Se quer curtir praia, aconselho procurar um bilhete que te levará direto para a Playa Blanca. Para ambos os casos, esteja cedo no deck em frente a Praça do Relógio, não sei ao certo que horas eles começam a fazer os passeios, mas acredito que as 8:00 já tenha algumas saídas. Eu particularmente não perderia tempo conhecendo as ilhas do rosário e oceanário, além de ficar muito mais longo o trajeto irá diminuir e muito o seu tempo para curtir a Playa Blanca, que é o ponto forte do lugar! Contratamos a Alcatraz, o passeio para as Ilhas do Rosário e Playa Blanca que tem retorno às 16:00 hrs. Almoçamos na Playa Blanca e curtimos apenas umas 2 horas de praia. Abraços

      Excluir
  5. Respostas
    1. Amigo(a), isso depende bastante, na Colômbia taxi é bastante em conta, alimentação em Shoppings também, várias redes fastfood, algumas visitações gratuitas, etc... Dependendo da forma que se organize, 150.000 COP diários talvez... Na cotação de hoje R$192 por pessoa. Passeio simples, táxi e alimentação.

      Excluir
    2. Amigo(a), isso depende bastante, na Colômbia taxi é bastante em conta, alimentação em Shoppings também, várias redes fastfood, algumas visitações gratuitas, etc... Dependendo da forma que se organize, 150.000 COP diários talvez... Na cotação de hoje R$192 por pessoa. Passeio simples, táxi e alimentação.

      Excluir
  6. Olá, vc acha que vale a pena ir apenas à Cartagena e não ir a San Andrés?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cartagena é incrível, sem dúvida. Vale uma visita com calma, mas San Andrés é realmente sentir o Caribe. Em Cartagena, o mais próximo que chegará da cor do mar caribenho é se fizer o passeio de 1 dia até as Islas Barú. Mesmo assim longe das belezas de San Andrés! Abraços

      Excluir

Dúvidas? Pode perguntar...