quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Visto Americano - Dicas e Casos reais


Em todas as minhas andanças pelo mundo, já passei por alguns processos de solicitação de visto. Alguns presenciais, outros apenas on-line, cada um com uma forma diferente de entrevistar e solicitar documentos.

Nesta postagem vou passar a minha experiência adquirida em 5 dias neste processo. Isso mesmo, desde quando surgiu a necessidade de solicitação do visto americano, meu pedido iniciado na segunda-feira (11/09/2017), foi concluído com a entrevista na sexta (15/09/2017). Na terça-feira (19/09/2017), mesmo não tendo recebido o email informando que o visto já estava pronto, acessei o site e lá já constava que o passaporte poderia ser retirado.

Achei o processo bastante simples, rápido, porém caro! Muitas pessoas ainda ficam inseguras, por isso recorrem à empresas de consultoria, que auxiliam no preenchimento do formulário de pedido de visto e fornecem dicas de como se comportar na entrevista, onerando ainda mais os custos com o visto. Vale ressaltar que essas empresas não dão garantia alguma de sucesso na emissão do visto.

A maior preocupação dos EUA ainda se refere a permanência ilegal no país. Sendo assim, querem basicamente saber antes de conceder o visto:

"-Quais são os vínculos com o seu país, a chance de você viajar aos EUA e ficar por lá?"

Vou relatar agora de forma simplificada como funciona o processo de obtenção do visto americano.

Todo o processo se divide em 3 etapas:

- Preenchimento do formulário DS-160;
- Coleta das digitais e foto, em um dos Centros de Atendimento aos Solicitantes de Visto (CASV);
- Entrevista.

LOCAL DA MINHA SOLICITAÇÃO
Rio de Janeiro

DATA
Setembro de 2017

FORMULÁRIO

Material com explicação sobre preenchimento do formulário, tem bastante na internet. Não vou entrar em detalhes, mas dicas valiosas serão mencionadas durante essa postagem.

De forma resumida:

1° passo: Acessar o Centro de solicitação Consular America no link: https://ceac.state.gov/ceac/ ;

A maioria dos vistos solicitados é do tipo negocio ou turismo. Nestes casos, acessar o primeiro link: DS-160, Online Nonimmigrant Visa Application (NONIMMIGRANT);


2° passo: Selecionar Brazil em "Select a location where you will be applying for this visa", preencher o código exibido e clicar em "START AN APPLICATION";


3° passo: É exibido nesta tela o código da sua identificação. É através dele que você poderá continuar o preenchimento do seu formulário em um prazo de até 30 dias. Guarde-o!

4° passo: Após todo o preenchimento do formulário e envio, será exibido a página para impressão:



PAGAMENTO E AGENDAMENTOS

1° passo: Acessar o Sistema de Agendamento e Informação de Vistos do Departamento de Estado Americano através do link: https://ais.usvisa-info.com/pt-br/niv

2° passo: Criar uma conta e ativar o cadastro através do link recebido no email cadastrado;

3° passo: Efetuar o pagamento por Cartão de Crédito (Não aceita American Express, isso mesmo, não aceitam a bandeira de empresa americana, vai entender!) ou por boleto. Como efetuei com cartão de crédito, foi aprovado na hora, facilitando logo em seguida os agendamentos;

4° passo: Efetuar o agendamento CASV e Consular. Ao final será disponibilizada página para impressão, com código de barras do Número DS-160, do passaporte e instruções;



COLETA DIGITAIS E FOTO NO CSAV


Tanto no CASV, quanto no consulado, não foi solicitado apresentação da página. Mas tem que levar. Gente, eu vi pessoas com foto revelada. A foto é tirada na hora da coleta das digitais!

No Rio de Janeiro, são formadas filas do lado de fora, apenas minutos antes dos horários agendados. Na fila, é solicitado por funcionário o passaporte e a página de confirmação DS-160. Realmente não adianta, atendimento somente no horário agendado.

No CASV é liberado a entrada de celular desligado. Ao entrar, o segurança utiliza detector de metais e libera para a primeira fila para apresentação do passaporte e página confirmação DS-160.

Neste momento, informações são conferidas, anotação na página DS-160 realizada à caneta (NUP) e etiqueta é impressa no verso do passaporte.

CURIOSIDADE: A maior parte das etiquetas são brancas, em alguns casos são impressas com uma tarja azul. A minha não teve essa tarja, porém algumas pessoas saíram de lá com ela. Ao pesquisar, descobri que um dos motivos pode estar relacionado a ordem errada - nome/sobrenome e precisam ser corrigidos no dia da entrevista no Consulado. O comum também é ter anotado na página do DS-160 um "NPU". Vi casos de um "#NPU", talvez tenha relação ao problema no nome também, para agilizar no dia da entrevista a identificação destes casos em especial (só acho).


ENTREVISTA NO CONSULADO

Igualmente ao comparecimento ao CASV, filas são formadas do lado de fora do Consulado, de acordo com o horário agendado. No consultado não é permitido entrar com celular em hipótese alguma. O que não falta na rua são "guardadores de celular" oferecendo o serviço.

Ao entrar colocamos objetos na esteira do raio X e passamos no detector de metais. Somos direcionados a bancos organizados por horário de agendamento. Depois de algum tempo somos chamados para uma grande fila e direcionado posteriormente para um dos guichês de entrevista.


ENTREVISTA - CASOS REAIS

Enquanto aguardava na fila, identifiquei alguns casos:

Pai, Mãe e filho: O senhor aparentava seus 60 anos,esposa 55, o filho tinha 17.
- Quais cidades irão visitar?
Orlando.

- O Senhor trabalha?
Não, sou aposentado.
- Aonde trabalhava?
Embratel.
- Qual era a sua profissão?
Longos segundos de silencio... "Engenheiro".
Nesse momento o funcionário não achou suficiente e continuou com as entrevistas.
- Sua esposa? O que faz?
Os dois falaram ao mesmo tempo: "Dona de casa", A esposa completou: "também sou design de interiores. O Marido completou mais design de interiores do que "dona de casa" (risos).
O Funcionário se dirigiu ao filho:
- Você tem quantos anos?
 17 anos.
- Estuda?
Sim, ensino médio.
- Com 17 anos? qual o ano?
Terceiro.
- O que vai fazer quando terminar, já sabe o que cursar?
Tentar o Enem, talvez Engenharia.
- Ok.

Boa viagem, vistos aprovados!


Senhora sozinha: Aparentava 50 anos
- Trabalha atualmente?
Sim.
- O que faz?
Tenho duas firmas.
- De que?
Contabilidade e uma outra de terceirização.
- Há quanto tempo?
10 e 4 anos
- Quantos funcionários emprega?
5 funcionários e um motoboy freelancer

Boa viagem, visto aprovado!


Mãe e filha: A Senhora aparentava seus 45 anos, a filha uns 15.
- Qual a profissão da senhora?
Cabelereira.
- Trabalha aonde? Em um salão?
Não. Tenho um "salãozinho" na minha casa.
- Qual a intenção da ida aos EUA?
No salão, vendo umas roupinhas também, sabe como que é né? Fazer umas comprinhas.
(Última pergunta e definitiva, até aqui já tinha certeza que 90% de seu visto já estava comprometido.)
- Vai ficar aonde nos EUA? (Última pergunta e definitiva)
Na casa de uma amiga.

Para a filha nem pergunta o funcionário fez.

Devolveu os passaportes dizendo: "Infelizmente o seu visto foi negado. Nesse papel consta as justificativas."


Senhora sozinha:  aparentando 70 anos.
- Qual a profissão da senhora?
Professora.
- Já viajou alguma vez para o exterior?
Sim. Espanha e Portugal.
- Quando?
Há uns 25 anos atrás.

Boa viagem, visto aprovado!


Funcionário público (Eu) : 35 anos.
Fui atendido por um agente consultar bastante educado que usava uma elegante gravata borboleta.

- Olá, tudo bem? Como está?
Estou bem e você?
-Bem!Vai visitar qual cidade?
MIAMI
O funcionário abriu a primeira folha do meu novo passaporte tirado em Agosto e olhou o carimbo da viagem que fiz no final de agosto para Argentina (Bariloche).
- Qual a sua profissão, trabalha aonde?
Analista de sistemas. Serviço Federal de Processamento de Dados - Ministério da Fazenda.
- Funcionário: Funcionário Público né?
Sim, federal.
- Quanto tempo?
12 anos.

O agente consultar me entregou o papel com instruções para retirada do passaporte com o visto e desejou excelente viagem!



DICA 1: Como o atendimento é por auto falante e as filas são formadas próximas dos guichês, aproveite a tensão(silêncio total) das pessoas na fila para analisar a forma de conduzir a entrevista por cada agente. Isso pode lhe ajudar de alguma forma, na hora das suas respostas, se deverão ser breves, ou se o funcionário permite que você esclareça melhor o que lhe é perguntado.

DICA 2: Mantenha coerência das suas respostas com o preenchimento do DS-160. Isso é fundamental para ganhar a confiança do agente consular.

DICA 3: O visto no passaporte não é garantia ainda de entrada no país. Já em solo americano, na imigração, é recomendável manter a calma e falar sempre a verdade para não cair em contradições. Se desconfiarem que algo não está claro, vão querer investigar um pouco mais.

Como em qualquer controle de imigração, independente do país, o controle imigratório pode realizar simples perguntas como:

- Quais cidades irá visitar?
- Quantos dias ficará no país?
- Aonde ficará? Tem as reservas dos hotéis?
- Está com a passagem de retorno?
- Quanto de dinheiro em espécie está portando?

No caso dos EUA, em particular, você poderá ser conduzido para uma sala em que mais perguntas serão realizadas. Apresentação de dinheiro e cartão de crédito poderá ser solicitado para garantir que o turista terá o suficiente para ser manter no país.

De resto,
Excelente viagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dúvidas? Pode perguntar...